Portugal

Fujifilm desenvolve tecnologia baseada em IA para auxiliar o diagnóstico de pneumonia induzido por COVID-19 e avaliar a eficácia dos tratamentos

A Fujifilm inicia estudos de pesquisa juntamente com instituições médicas líderes no Japão, através da aplicação da tecnologia de quantificação de lesões para pneumonia.

20.05.2020

19 de maio de 2020 – A FUJIFILM Corporation inicia pesquisa para desenvolvimento de tecnologia baseada em Inteligência Artificial (IA) para auxiliar o diagnóstico e a avaliação do tratamento de pacientes com pneumonia induzida por COVID-19. Será, assim, aplicada ao projeto a tecnologia para quantificação de lesões de pneumonia intersticial*1, desenvolvida em conjunto com a Universidade de Kyoto (Department of Respiratory Medicine, Graduate School of Medicine, Professor Toyohiro Hirai). A empresa vai dar início a um estudo em colaboração com instituições médicas locais que se encontram a tratar pacientes com COVID-19, começando com o Kanagawa Cardiovascular and Respiratory Center (Yokohama, Japão).

A disseminação do novo coronavírus, responsável pelo COVID-19, é um problema mundial grave. Aguardamos ainda critérios claros para determinar a eficácia das várias opções de tratamento exploradas atualmente pelos clínicos. Para confirmação da progressão da pneumonia e a eficácia dos tratamentos, os profissionais clínicos precisam de examinar milhares de imagens TAC do tórax para cada paciente, para visualização clara das características da constante mutação das lesões, exercendo uma enorme pressão sobre os especialistas.

Existem opiniões de especialistas de que a pneumonia induzida por COVID-19 apresenta semelhanças com a pneumonia intersticial nas imagens de diagnóstico, com diversas variações nos padrões de lesão. A tecnologia de quantificação TAC da Fujifilm para pneumonia intersticial é alimentada por um software baseado em IA que examina as imagens de TAC para identificação de brônquios, vasos sanguíneos e pulmões normais no domínio pulmonar*2, assim como sete tipos de lesões, tais como: opacidades reticulares, opacidades em vidro fosco e faveolamento pulmonar*3, realizando automaticamente a categorização e as medidas para quantificação das lesões de pneumonia intersticial. A tecnologia divide também o campo pulmonar em 12 zonas*4, exibindo o volume e rácio das lesões para cada uma das zonas, para que os clínicos possam examinar com detalhe a distribuição e progressão das lesões no pulmão.

A Fujifilm iniciou uma colaboração com a Universidade de Kyoto na Primavera de 2018, aplicando a sua  tecnologia de IA na categorização e quantificação das lesões de pneumonia intersticial nos casos detidos pela Universidade de Kyoto. O ciclo de avaliação do desempenho da identificação e capacidade de resposta para melhoria foi inúmeras vezes repetido, para obtenção de um elevado nível de precisão na identificação do tipo de lesão.

A Fujifilm irá aplicar esta tecnologia de quantificação TAC na pneumonia intersticial para desenvolvimento da tecnologia que auxilia a avaliação do progresso dos pacientes com pneumonia induzida por COVID-19 e determinar a eficácia dos tratamentos. Paralelamente, espera-se que a tecnologia contribua para acelerar o desenvolvimento e a avalização de candidatos com fármacos para tratamento da pneumonia induzida por COVID-19.

A Fujifilm está empenhada no desenvolvimento de tecnologia de IA para utilização no diagnóstico de imagem médica, simplificando o fluxo de trabalho na linha da frente e no fornecimento de serviços de manutenção para os equipamentos médicos. A tecnologia de IA da Fujifilm para utilização nestas áreas é hoje comercializada sob a marca “REiLI.”. Para oferecer soluções capazes de responder a várias necessidades e fluxos de trabalho na linha da frente médica, a Fujifilm irá continuar empenhada no desenvolvimento tecnológico para obter um desenvolvimento acelerado de soluções de auxílio ao diagnóstico médico e otimização dos fluxos de trabalho.

*1 Pneumonia intersticial é um termo genérico para inflamação e fibrose pulmonares que resultam no endurecimento dos pulmões. O termo abrange uma gama ampla de condições, incluindo aquelas com uma causa claramente definida, como pneumoconiose (provocada pelo amianto) e aquelas com causas desconhecidas, como, a pneumonia intersticial idiopática. A fibrose pulmonar idiopática (FPI) é o tipo mais comum de pneumonia intersticial idiopática, cuja taxa de incidência estimada é de 2.23/100,000 e a taxa de prevalência de 10.0/100,000. (Fonte: “Hokkaido Study (Natsuizaka M, et al. Am J Respir Crit Care Med 2014; 190: 773-779.)”)

*2 Os próprios pulmões que aparecem escuros à direita e esquerda de uma radiografia frontal do tórax.

*3 Congregação de sombras circulares que se assemelham a um favo de mel

*4 Um total de 12 zonas obtidas pela divisão da área pulmonar entre esquerda / direita, superior / central / inferior e interna / externa

 

 (Imagens TAC (em desenvolvimento) de um paciente que desenvolveu pneumonia, resultante de uma complicação relacionada com o COVID-19 e análise de resultados

A: Vista axial da imagem TAC (plano transversal), B: vista sagital (plano longitudinal)
C: Vista coronal (plano vertical em ventral e dorsal, D: imagem 3D, cada uma destas exibindo os resultados da identificação da lesão. E: Gráficos exibindo a presença de um tipo especifico de lesão por zona e volume.

Notícias mais recentes:
  • Corporate
  • Healthcare
  • Novel Coronavirus (COVID-19)